Blog

Por que mudar?

Tenho usado minhas experiências pessoais para produzir pequenos textos de reflexão, e hoje vivi algo bastante inusitado.
Fui a uma loja de fantasias cujo atendimento era, no mínimo, bizarro! O lugar era mal organizado, feio e a limpeza do espaço deixava bastante a desejar.
Estava cheio de clientes e pelo que percebi com as mesmas sensações que eu.
Quando apareceu uma atendente e tentamos ser atendidos, ela nos mandou pegar uma senha porque eram muitos clientes e aquilo estava virando uma bagunça.De fato , não estava virando , já era!!
Por absoluta falta de opção, pegamos a senha e tentamos ficar ali o mínimo possível. No caixa o preço abusivo e, finalmente, saímos de lá pra não voltar nunca mais (espero).
O que não contei aqui é que eu não queria ter que ir atrás desta fantasia num outro dia, nem queria procurar em outro lugar. De verdade mesmo, o que me faltou foi vontade de resolver de outro jeito porque eu já estava lá.
Há muitas pessoas que fazem o mesmo com a própria vida! Ficam num trabalho ruim, vivem relações mal resolvidas, lamentam as adversidades, mas o que lhes falta de fato é a vontade de mudar.
Mudar é complexo, exige sair da famosa zona de conforto e reaprender, reescrever a caminhada.
As crianças são menos resistentes a isto, os muito pequenos mudam de brincadeira em minutos, experimentam novas atividades, e correm de uma para a outra sem pestanejar.
O tempo nos faz ficar mais rígidos, um tanto inflexíveis e qualquer movimento dói!
A dor da mudança é temporária, mas o inferno da mesmice só você pode fazer findar!
Faça da sua vida um caminho de flores alternado de cores, com variados sabores. Experimente o sorvete de pistache, a empada de escarola ou o pastel de cupuaçu.
Mudar é algo que acontece fora de nós o tempo todo e nós resistimos bravamente em não acompanhar o movimento externo. O mercado muda, a bolsa sobe e desce todos os dias, os comportamentos mudam, o cenário se alterna profunda e rapidamente à nossa volta. Já pensou em quantas mudanças a humanidade sobreviveu nos últimos 20 anos?
E nós, resistimos bravamente, com medo do novo, com um apego desnecessário ao conhecido, e, sofremos contusões sérias por isso.
Experimente mudar, planeje e organize a mudança de forma a fazê-la com segurança, antes que a vida te empurre e faça doer mais que você imagina. Faça por sua iniciativa um caminho novo, diferente e só seu !

Publicado na categoria: Blog

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

17mar

Ser Mulher