Blog

O que você quer ser quando crescer?

o-que-voce-quer-ser-quando-crescerEstamos no mês das crianças e esta é uma pergunta que toda criança já ouviu na vida. Várias vezes somos questionados assim, para que possamos refletir nosso caminho profissional.
Ocorre que ao longo da vida esta pergunta é deixada de lado, porque fisicamente crescemos, mas esquecemos de que o topo está sempre a ser alcançado, na vida e na carreira.
Não me refiro aqui a estratificação das carreiras que vão do estagiário ao presidente, mas das várias e diferentes possibilidades que se apresentam no mundo do trabalho.
Na reflexão de hoje, convido os leitores a repensarem o que queriam ser quando crianças e até onde isto chegou.
É evidente que muita coisa muda em nós e nem sempre o objetivo traçado aos sete anos é o mesmo quando o momento da escolha se apresenta, mas a reflexão cabe do momento do sonho, da opção ao dia de hoje.
Outro ponto é a partir de aonde se chegou, o que mais é possível, e depois, quais os outros tantos caminhos que estão disponíveis e que sequer nos demos conta.
Quando buscamos uma qualificação deveríamos pensar nela como o inicio de tudo e não como um fim em si.

O garoto que quer ser engenheiro, quando se forma engenheiro deixa de querer mais?
E depois que se especializa, deixa de querer mais? E os caminhos transversais que são possíveis não precisam ser visitados, avaliados e quiçá considerados?
O mundo do trabalho nos cobra todos os dias algo mais e muitas vezes o que temos pra entregar é menor do que as expectativas externas porque nos limitamos a um patamar, seja ele qual for.
Um caminho não limita o outro e uma escolha pode muitas vezes ser compartilhada com outra e outra e outra.
Para ser o melhor na sua área de conhecimento não bastará a graduação, a pós-graduação, o mestrado ou mesmo o doutorado. É preciso mais e mais!
Há de se desenvolver a competência humana, as habilidades do trato, do relacionamento que a formação não contempla.
Há de se ter atitudes empreendedoras solidárias, sustentáveis que a academia pode capacitar, a vida pode dar a prática e ambas formarem um profissional de alto nível.
Todos os dias é um aprendizado, a experiência é um grande trunfo, mas não é o único e não pode caminhar isoladamente dos novos conhecimentos, das novas conexões e dos novos cenários.

Não basta o PHD se não tiver experiência, prática e atitudes.
Não basta ter experiência e boas práticas se não tiver conhecimento específico, do mundo, das tendências.
O ser humano é múltiplo, o mundo é globalizado e eu, quantas facetas tenho desenvolvidas?
É premente lembrar que tudo é, faz e tem a ver!
Crescer é um ato diário composto por todas as experiências possíveis que o mundo oferece.

E então, o que você quer ser quando crescer?

Publicado na categoria: Blog

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

17mar

Ser Mulher