Blog

O medo nosso de cada dia

© Copyright 2012 CorbisCorporation

“Podemos facilmente perdoar uma criança que tem medo do escuro. A real tragédia da vida é quando os homens têm medo da luz.” (Platão)

O que é o nosso medo? Quais são os reais desafios que a vida apresenta?

Segundo a Wikipédia, o medo é uma sensação que proporciona um estado de alerta demonstrado pelo receio de fazer alguma coisa, geralmente por se sentir ameaçado, tanto física como psicologicamente.

O medo é provocado pelas reações químicas do corpo, sendo iniciado com a descarga de adrenalina no nosso organismo causando aceleração cardíaca e tremores.

Quantos de nós já não sentimos estas sensações? As pernas tremem, as mãos transpiram e o frio na barriga aparece em situações extremas para cada indivíduo.

Sim, o medo é de cada um e não há razão de descaso do medo do outro, cada um tem sua história, suas limitações e, portanto, seus medos.

Ao longo do meu trabalho como coach, tenho me deparado com medos paralisantes que são frutos de percepções que muitas vezes não se fundamentam.

O medo pode se transformar em uma doença, a fobia, quando passa a comprometer as relações sociais e a causar sofrimento psicológico, mas o nosso medo de enfrentar o novo, de mudar, de decepcionar o outro são crenças pessoais que nos limitam e nos impedem de seguir adiante, nos impedem de conquistar nossos objetivos.

Muitas vezes as pessoas me falam de situações hipotéticas que só elas vêm e que causam uma paralisia absurda e quando investigo melhor, percebo que não existe a situação, não há fatos que deem consistência à argumentação. É o medo travando, paralisando e fazendo o individuo refém de si mesmo.

Não há problemas em ter medo, todos os temos, a questão maior está em permitir passivamente que o medo nos domine sem tentarmos ir além.

Para os filhos pequenos, quando sentem medo, damos colo, seguramos na mão e explicamos com cuidado o que de fato vai acontecer. Se for o caso muitas vezes precisamos estar junto, segurar a mão e enfrentar o novo com eles.

Do que o teu medo tem te impedido? Quem poderá te ajudar, te conduzir em segurança para o outro lado do escuro?

As fobias são objeto de tratamento mas os medos de cada dia podem ser compartilhados, analisados e vencidos com ajuda do outro ou de você mesmo.

Pare! Pense no seu medo especificamente, compartilhe se for necessário e permita-se ouvir outras percepções que auxiliem na mensuração dos riscos.

Os nossos medos nos limitam e são pré-avaliações fugazes que nos impedem de agir.

O medo pode existir, ele só não pode paralisar!

Caminhe com medo e vença os desafios!

Publicado na categoria: Blog Tags , , , ,

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

17mar

Ser Mulher