Blog

Então é Ano Novo

Então é Ano Novo
“A cada novo dia que nasce, temos a chance divina de recomeçar” (Conde Von Noble)
Começamos um novo ano e magicamente numa festa de fogos de artifícios, jantares e comemorações tudo parece que pode mudar.

É interessante perceber o clima de um novo ano, as promessas repetidas que nunca se concretizam, as intenções renovadas que nunca se concretizam.

E por quê ? Quais as razões que nos levam a prometer fazer exercícios regularmente durante 20 anos e mal conseguir cumprir nos primeiros 20 dias de janeiro?

O que nos impede? Por que mentimos pra nós mesmos dizendo que irá acontecer (desta vez) e de novo nos vemos renovando o voto de tantos e tantos Réveillons?

A primeira questão que me vem á cabeça é a nossa real intenção? O compromisso interior é o mesmo que se reflete na atitude?

Por vezes sim! Mas muitas e muitas vezes o discurso é só discurso, desnecessariamente mentiroso de nós pra nós mesmos.

Quem está acima do peso ou pretende começar um curso de idiomas precisa se perguntar se realmente quer aquilo, e só então partir para a ação.

Um bom jeito de descobrir se o movimento é realmente significativo para você é relacionar os prós e contras da mudança. Esta análise mais criteriosa dará clareza de o que se ganha e o que se perde com a mudança, porque todo processo de mudança envolve perdas e danos.

Uma vez feita esta análise criteriosa chega se a hora da decisão.

Eu quero mudar por que… Ou eu não quero mudar e a vida segue em frente!

Esta decisão criteriosa liberta e propõe um novo olhar que é capaz de conviver com os desafios de toda mudança de forma ordenada e persistente.

O próximo passo é fazer da mudança um processo e não um trauma!
Muitas vezes decidimos que vamos nos exercitar e saímos do total sedentarismo para 2 horas de academia por dia.

Esta é uma mudança que muito provavelmente não chega ao final do primeiro mês do ano. Avalie com calma as possibilidades de adequação à mudança e trace um passo a passo que pode ir evoluindo sem pressa até que os novos hábitos se incorporem à rotina.

Pense nas mudanças que você fez e que deram certo, elas foram abruptas? Ou foram um processo?

Romper com velhos hábitos exige disciplina rigorosa e um compromisso público ajuda manter o processo.

Divida com alguém próximo suas resoluções, coloque num cronograma detalhado e marque avaliações periódicas, isto ajuda na visualização da mudança e em novas adequações a desafios desconhecidos que podem aparecer pelo caminho.

Eleja prioridades! Não é possível mudar tudo ao mesmo tempo, mas é possível que pequenas mudanças pontuais signifiquem uma grande mudança!

Finalmente se entregue! Permita-se! E entenda que apesar do desejo não temos o controle de tudo! Comprometa-se com a sua mudança, aquela que só depende de você e siga em frente dançando a música que a vida te der.

Feliz Ano Novo!

Publicado na categoria: Blog

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

17mar

Ser Mulher