Blog

Confraternizações nas Empresas. Como lidar?

Natal-EmpresaDezembro chegou e com ele as festas e comemorações em família, com os amigos e na empresa.
Muitas são as histórias que já ouvimos dos excessos ou dos que não participam, não se envolvem. As duas posições são observadas e como sempre devemos tender ao equilíbrio.

Tudo pode acontecer desde a elaboração e organização do evento até o evento em si. O momento do planejamento e organização é onde muitas situações ultrapassam o limite da flexibilidade e tolerância com o outro. Há os que exigem que tudo seja feito a seu próprio gosto e há os que se omitem e concordam com tudo.

O que é melhor?

Deve prevalecer o desejo da maioria, afinal vivemos numa democracia, não? Eu posso e devo dar minha opinião porque há sempre outro ponto de vista, mas, se meu desejo não foi atendido, devo entender que minha participação não se fundamenta apenas no meu desejo, mas no quanto eu me importo com os outros e em estar com eles.

As crianças devem ser ensinadas a isto, dos adultos espera-se que já saibam.

Estar e ser presente são fundamentais para agregar ao grupo, seja ele qual for.

Esta etapa cumprida, vamos ao evento e como devo participar dele.

Figurino

Começaremos pelo figurino, embora não seja minha especialidade, vou arriscar um palpite pelo bom senso: É importante entender o contexto da comemoração, onde vai acontecer, o que será servido e quais pessoas estarão lá.

Não se vai de paetês e salto alto num churrasco, mas também é preciso ser comedido com os shorts e decotes que não permitem o mínimo movimento.

E o homem? Seja elegante! Use o que te faz sentir confortável sem constranger as pessoas a sua volta e esqueça as camisetas de time ou com piadinhas.

Lembre-se, o ambiente e as pessoas que estão lá são as mesmas que irão conviver com você durante todo o ano. Seja discreto no vestir e marque sua presença com estilo próprio!

Sobre o que falar?

Durante o evento não se detenha apenas no seu grupo de amigos mais próximos, mas aproveite para conhecer pessoas de outras áreas, este pode ser um importante momento de networking e aprendizado.

Não tenha medo do chefe, seja cortês e educado, se houver abertura, converse e fale daquilo que você sabe falar com consistência de argumentação. Não canse o interlocutor, deixe sempre um gostinho de “quero mais”.

A regra básica é “ouça bastante e fale moderadamente”, guarde as piadas para outro momento. Embora seja comemoração e descontração, suas falas são permanentemente observadas e podem marcá-lo positiva ou negativamente.

Não se alongue nos projetos para o ano seguinte, se você os tem pode citá-los e dizer que terá prazer em falar mais deles depois.
Também não é agradável desenrolar o “rosário” de problemas pessoais ou corporativos que aconteceram durante o ano. Fale de coisas boas, assuntos que agreguem valor. Fale de ideias e não de si mesmo ou de alguém.

Bebidas

E a bebida? Bem, seja extremamente moderado! Se você está acostumado a beber dez copos de cerveja, beba três! Sim! Beba 30% do que você sabe, com certeza, que pode suportar. Eu, pessoalmente, não bebo nada! Portanto, 30% de nada é nada!

Não se constranja se você não beber. O suco, a água e o refrigerante também são bem-vindos. E não explique exaustivamente as razões porque não está bebendo, estas histórias podem ser mais constrangedoras que o porre.

Se sentir que chegou ao limite de 30%, agradeça o que for oferecido e continue aproveitando a festa.

Se eventualmente passar do limite e sentir que está perdendo as rédeas da situação, sente e tome bastante água, até se sentir melhor. Se for o caso, peça apoio a um amigo próximo, mas evite este tipo de constrangimento contendo-se.

Os exageros de bebida e de comida podem ser deixados para a intimidade de cada um. A festa da empresa é um momento corporativo e isto não deve ser esquecido.

No mais, relaxe, faça contatos e aproveite a festa!!!

Publicado na categoria: Blog Tags , , , , ,

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

17mar

Ser Mulher