Blog

“Como não sei o que faço, posso fazer o que penso”- Paul MacCartney

Quando ouvi o astro Paul MacCartney dizendo isto fiquei impressionada com a naturalidade e humildade de alguém que é considerado um pop star.
Pra contextualizar, vale a pena esclarecer que o ex beatle desenvolveu outros interesses fora o rock. Em 1991 lançou seu primeiro álbum de música clássica, o Liverpool Oratorio. O álbum foi composto em colaboração com Carl Davis para comemorar o 150 aniversário do The Royal Liverpool Philharmonic Orchestra. Em 1997 McCartney lançou seu segundo álbum clássico, o Standing Stone. Em 2000 lançou A Garland For Linda, um álbum em homenagem a Linda e que contou com composições não só de McCartney mas de outros nove compositores contemporâneos. Em 2006 foi a vez do lançamento de Ecce Cor Meum .
Ao falar sobre estas experiências eu o ouvi citando a frase que dá o nome deste texto.
Na verdade Paul não lê partituras e sequer conhece musica, segundo ele mesmo o que acontece é que ele sente a musica e outros transcrevem o que ele sente.
Para quem conhece um pouco de musica tecnicamente é interessante observar tamanho talento, mas o foco aqui é a abertura do ex beatle ao novo, ao desconhecido, ao realizar novas propostas.
O fato dele não ter o conhecimento tácito não o impede de fazer e, pelo contrario, o impulsionam a fazer algo totalmente inédito.
A grande maioria das pessoas pararia sem a falta do conhecimento ou, mesmo que prosseguisse não teria a hombridade de admitir a própria ignorância e a olhar para o fato como positivo.
Não saber não é impedimento, já pensou nisto?
Grandes talentos se fazem pela ousadia, atitude e confiança. O conhecimento é importante e pode contribuir muito, mas não é crucial.
Quantas pessoas com pouco conhecimento técnico, conhecemos que são verdadeiros talentos em suas áreas? Quantos homens simples e sem nenhuma experiência escolar são verdadeiros sábios? Poderíamos citar muitos aqui, homens e mulheres cujo querer move o fazer, a verdadeira mágica está na atitude e compromisso com o objetivo traçado.
O contrario também é verdadeiro, muitos, com extrema competência, que se dispõem a media, quando não ao mínimo.
O que falta? Falta o sonho, a capacidade impar dos seres humanos de ser senhor do seu próprio destino, a força interior de acreditar em si mesmo, na vida e nas inúmeras possibilidades de realização que cada um de nós tem.
O fato é que não podemos permitir que nossas limitações,de qualquer ordem,nos impeçam de sonhar, vamos sim , fazer com que nosso sonho nos mova a conhecer mais, compartilhar e compor com mais pessoas para que possamos realizar tudo que temos como objetivo.

Publicado na categoria: Blog

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

17mar

Ser Mulher