Artigos

Gestão de tempo é investimento em felicidade

Felicidade-e-precursora-de-sucesso

Parece incrível para você como algumas pessoas conseguem sair sempre no seu horário no trabalho, levam os filhos na escola, fazem academia, cursam pós-graduação e sempre lêem os livros que querem?

Se sua resposta é sim, saiba que você não está “sozinho”- mais da metade dos executivos se consideram insatisfeitos com seu equilíbrio entre vida pessoal e profissional*. Agora, se sua resposta é não, provavelmente é porque você já faz uma boa gestão do seu tempo.

Por que isto acontece?

O que pode parecer procrastinação ou desmotivação para realizar uma tarefa, muitas vezes pode ser apenas uma má gestão do tempo aliada ao mau hábito de ser multitarefa – querer fazer tudo ao mesmo tempo – e acabar não concluindo nada como gostaria ou deveria.

É como se em determinado momento nossa vida desse um “nó”. Às vezes pode parecer complicado entender quando e como esse “nó” começou. A questão é que à medida que crescemos na carreira e ganhamos novos papéis na vida pessoal (“donos de casa”, marido/esposa, pai/mãe etc), o número de atividades com as quais nos envolvemos costuma aumentar.

Por mais que tenhamos aprendido a ser mais produtivos, a fazer mais coisas em menos tempo, há um limite humano para isso. É natural que em algum momento simplesmente acabemos não tendo mais espaço para fazer todas as tarefas que gostaríamos.

Recomeço

Para desatar esse “nó”, é fundamental darmos um novo significado para cada atividade que fazemos. E, para isso, você precisa ter clareza de quais são os passos que te levarão em direção aos seus objetivos – seja na esfera pessoal ou profissional.

Tomo a liberdade aqui de sugerir um exercício inicial que pode contribuir bastante neste recomeço. Separe tudo o que você faz em três grupos: o que é essencial, o que é interessante e o que não necessariamente precisa ser feito – ao menos neste momento.

Ao discernirmos qual é o “peso” de cada atividade e o que vale a pena priorizarmos em cada momento, evitamos gastar tempo realizando tarefas simplesmente por ansiedade ou falta de foco. Sabe aquela sensação ruim, por exemplo, de fazer muitas coisas e não chegar a lugar nenhum? É isso que a gestão inadequada do tempo e indefinição de prioridades pode causar. É como aquela famosa frase do filme da Alice no País das Maravilhas: “se você não sabe aonde quer ir, qualquer caminho serve”. Ou seja, se você sabe o que quer, é mais provável que direcione seus esforços e alcance com mais assertividade seus objetivos.

Satisfação

Gerenciar adequadamente o tempo é uma forma de preparar-se melhor para o futuro. É um projeto de melhoria do seu desempenho, da sua imagem profissional, da sua qualidade de vida. É um “recurso” que permite ter mais espaço para sentir-se satisfeito e fazer outras coisas que também lhe trazem felicidade, que pode ser dedicar mais tempo à família, à viagem dos seus sonhos ou apenas à leitura de um livro agradável.

Enfim, uma boa gestão do tempo permite que você viva em função daquilo que realmente é importante e te proporciona equilíbrio e satisfação. E que possamos, todos, fazer esse exercício de felicidade diariamente!

FONTE: Exame

Publicado na categoria: Artigos Tags , , , , ,

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *