Artigos

Coaching: Orientação de pessoas e equipes

O mercado encontrou no coaching a fórmula para solucionar os mais diversos aspectos da vida, através das modalidades: coaching de vida, Coaching de carreira, Coaching executivo, Coaching de relacionamento, Coaching esportivo etc. Coaching é a palavrinha do momento. Nas empresas: como solução para problemas de gestão. No meio acadêmico: na formação de profissionais com mais liderança. Como disciplina: promove um up grade a imagem do curso que o oferece. Isto é uma crítica ao coaching? Não, claro que não. Inclusive, já ministrei a disciplina “coaching” em um curso de Pós-Graduação. Justamente por isso, vou tentar desmistificar alguns aspectos à ele atribuído.

Primeiramente sobre o que não é coaching, mas grande parte das pessoas pensa ser: coaching não é aconselhamento, não é consultoria nem treinamento, mentoria, terapia ou análise. Mas então, o que é coaching? É metodologia. Sim, uma metodologia ou processo de orientação de pessoas ou equipes. Em empresas, muito utilizado como uma consistente ferramenta de gestão e liderança. É nesse segmento que vou me deter, por ser o de minha área de atuação. Coaching vem de carruagem, coche no inglês medieval e coach no inglês atual, significa – levar ou transportar. A grande diferença desta metodologia de trabalho comparado a outras existentes no mercado ou que já existiram está justamente na analogia do nome com seu método. Vejam: na idade média quando o passageiro era transportado na carruagem, o cocheiro conduzia, mas quem dava a direção era o passageiro. Da mesma forma funciona com o coaching (metodologia). O coach (pessoa que conduz) através de perguntas, nas quais o coachee (pessoa que é conduzida) deve buscar as respostas, que a conduzirá aos seus objetivos.

Portanto, assim como o cocheiro que conduzia a carruagem, o coach conduz o coachee, entretanto, é este, que através da reflexão deve saber onde quer chegar. O coach com perguntas instigantes contribui para que o coachee reflita sobre conceitos que o ajudem na mudança ou na alteração de comportamento, assim como a gerir eficazmente seu tempo e, dessa forma, encontre o caminho mais adequado para chegar a seus objetivos. É um método que tem começo, meio e fim. Terminado o processo, o coachee tem condições de seguir sozinho, ao contrário de outros métodos que criam uma dependência. O principal objetivo do coaching é o resultado. Este resultado é planejado, com base na reflexão seguida de ação e reflexão sobre a ação. Busca, portanto, uma mudança efetiva de comportamento, não de atitude momentânea.

Fonte: Jornal Agora

Publicado na categoria: Artigos Tags , , ,

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *