Artigos

Ache o coaching certo, nesse momento todo cuidado é pouco.

Ache o coaching certo, nesse momento todo cuidado é pouco.
O coaching é a profissão do momento em RH e, com o boom deste mercado, há profissionais de sobra. Com tanta mão de obra, todo cuidado é pouco na hora de escolher um deles para auxiliar no desenvolvimento de sua carreira.

Ana Maffra, especialista em gestão e seleção de candidatos e diretora da empresa de RH Equipe Certa afirma que o coaching é uma ferramenta que ajuda os líderes e gestores a focarem em seus objetivos, identificando seus pontos fortes e vulneráveis. Para ela, os maiores resultados estão na superação de algumas barreiras que o profissional sozinho às vezes até identifica, mas não consegue superá-las.

Presidente da Sociedade Latino-Americana de Coaching(SLAC), o coach Sulivan França destaca que é importante verificar, por exemplo, onde o profissional concluiu o curso. Para ele, a formação em uma entidade internacional tem muito valor.

“O coaching nasceu nos EUA e é preciso que o futuro coach tenha contato com profissionais oriundos deste e de outros países, até para que tenha conhecimentos amplos, de outras culturas”, afirma Sulivan.

Ele ressalta que o bom coach não pode se basear apenas em suas experiências passadas. Ele deve aplicar metodologia. Além disso, é preciso ter uma formação muito sólida e continuar estudando. Ele enumera ainda algumas características necessárias, como saber ouvir o cliente sem pré-julgamento, não prometer resultado que não possa ser atingido, sigilo absoluto sobre tudo que acontece na sessão e agir com ética e profissionalismo.

“Se o coach atender a todos esses requisitos, e se ainda tiver por trás a formação e a recomendação de uma entidade internacional, certamente auxiliará o cliente a ter sucesso em suas metas”, finaliza Sulivan.

Sandra Maura, diretora executiva da Topmind, consultoria que atua com TI, Telecom, head hunting e programas de desenvolvimento profissional, ressalta que existem três áreas principais para atuação do coach. O Coaching Executivo, direcionado a executivos, líderes e líderes em formação, o Coaching de Equipe, que promove integração, desenvolvimento e aumento de desempenho nas equipes, além de substituir com muitas vantagens as avaliações tradicionais, e o Life-Coaching, que envolve o trabalho em todas as áreas da vida do coachee (nome dado a quem recebe o coaching).

Na opinião da especialista, para cada setor, é exigido um nível de competência diferente. Se for Coaching Executivo ou de Equipe, é ideal que o coach também tenha vivenciado experiências executivas. Já no caso do Life-Coaching, é necessário que o profissional tenha muita bagagem nesse tipo de trabalho.

“Quanto mais próximo for a vivência do coach em relação ao programa que irá desenvolver, certamente a aliança e a empatia com o coachee ficarão mais ricas”, destaca.

Fonte: TI Master.

Publicado na categoria: Artigos Tags , ,

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *